A Cor Púrpura – Alice Walker

A Cor Púrpura, vencedor do Prêmio Pulitzer de 1983, já começa te dando um soco no estômago.

516mqijE6QL._SY346_

O livro é uma coleção de cartas que Celie, uma mulher americana, negra e pobre do começo do século XX, escreve para Deus e para a irmã, Nettie. Nas primeiras cartas já dá pra entender que a leitura não vai ser fácil, que vai ser uma leitura pesada, que tu vai sentir as dores das personagens, que tu precisa continuar lendo, e tu precisa que as coisas melhorem.

De todo jeito, eu falei, o Deus pra quem eu rezo e pra quem eu escrevo é homem. E age igualzinho aos outros homem queu conheço. Trapaceiro, isquecido e ordinário.

Continuar lendo “A Cor Púrpura – Alice Walker”

Cem anos de solidão – Gabriel García Márquez

Em Cem anos de solidão, segunda obra mais importante da literatura hispânica (IV Congresso Internacional da Língua Espanhola, 2007), Gabriel García Márquez conta a história da família Buendía e a cidade de Macondo.

A história começa com a vida do José Arcadio Buendía e Úrsula, e a fundação de Macondo. A partir desse ponto, a família e a cidade crescem e passam-se mais de cem anos de aventuras, solidão, e fatos estranhos (para o leitor, para os personagens tudo parece normal).

“El primero de la estirpe  está amarrado en un árbol y al último se lo están comiendo las hormigas.”

Gabo

Continuar lendo “Cem anos de solidão – Gabriel García Márquez”

O médico e o mostro, ou o estranho caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde – Robert Louis Stevenson

Esse ano resolvi que vou colocar em dia a leitura de vários clássicos que estou há anos querendo ler. Um desses clássicos era O médico e o monstro.

Eu não sei como, mas eu não sabia nada sobre esse livro. Não fazia ideia do que se passava na história e fiquei de queixo caído quando descobri “a verdade” (quase tanto quanto o Dr. Lanyon e Mr. Utterson quando descobriram o que aconteceu).

Continuar lendo “O médico e o mostro, ou o estranho caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde – Robert Louis Stevenson”

O Fantástico Mundo dos Elementos – Bunpei Yorifuji

Livrarias oferecem experiências que lojas online não tem como oferecer, como contato com o livro antes de comprar, troca de ideia com vendedores e outros clientes, chegar na loja com uma lista de livros e não ter nenhum… E nessa de não ter nenhum livro da lista, tu acabas descobrindo maravilhas! Foi assim que descobri O Fantástico Mundo dos Elementos – A tabela periódica personificada!


O Fantástico Mundo dos Elementos é um livro ilustrado desenvolvido pelo japonês Bunpei Yorifuji.  Continuar lendo “O Fantástico Mundo dos Elementos – Bunpei Yorifuji”

A Sacerdotisa de Avalon – Marion Zimmer Bradley

A Sacerdotisa de Avalon foi a última obra de Marion Zimmer Bradley, concluído por sua colaboradora Diana L. Paxson e publicado postumamente.

Neste livro, que se passa entre 259 e 329, a vida de Helena (ou Eilan) é contada. Cronologicamente, essa história se passa em paralelo com a história da segunda parte do livro A Senhora de Avalon, no qual Dierna é a Senhora de Avalon (resenha aqui).

Helena é a filha de uma Grã-sacerdotisa e um príncipe britânico, criada no mundo romano, mas destinada à Avalon. Vamos acompanhar a história de Helena, narrada por ela mesma, dos 10 anos aos 80 e poucos.

Sac Avalon

Continuar lendo “A Sacerdotisa de Avalon – Marion Zimmer Bradley”

Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Mais um livro maravilhoso da Chimamanda!

Diferente de Hibisco Roxo (resenha aqui), Americanah é um livro muito mais leve, mas não deixa de tocar em assuntos sensíveis. É uma leitura muito tranquila, nem parece que o livro tem 500 páginas.

Americanah é a história de Ifemelu desde a adolescência. Há partes do livro mais detalhadas, e períodos que são contados superficialmente. Obinze é um personagem super importante da história, mas para mim o livro é a história dela (o amor deles é parte dessa história).

Continuar lendo “Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie”

Sangue na Neve – Jo Nesbø

Jo Nesbø é um escritor noruêgues, super famoso, com livros traduzidos para quase 40 línguas e eu não fazia ideia de quem ele era! Comprei o eBook de Sangue na Neve às cegas numa dessas promoções loucas da Amazon.

Continuar lendo “Sangue na Neve – Jo Nesbø”

Orgulho e Preconceito – Jane Austen

Finalmente li Orgulho e Preconceito! Que leitura gostosa!

O livro trata da vida da família Bennet, principalmente da Elizabeth, e se passa no século 18. Eu fiquei espantadíssima com a liberdade e educação que a Elizabeth e as irmãs tinham. Normalmente quando pensamos sobre essa época, pensamos em mulheres que não tinham tal liberdade e que não tinham educação formal. Claro que as famílias apresentadas não são pobres, e talvez aí esteja a diferença, mas não deixa de ser impressionante.

Continuar lendo “Orgulho e Preconceito – Jane Austen”

Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

Quando li 1984 (resenha aqui) comentei que pelas descrições, eu imaginava que a Coréia do Norte seria algo tipo o que é narrado no livro.

Lendo Fahrenheit 451, em 2017, pós Trump assumir o governo dos EUA e negar evidências científicas, proibir agências científicas a comunicar resultados que o governo não concorda (e f… a ciência, né? o importante é o que o presidente acha…), esse livro me lembrou muito a situação atual dos EUA.

A história do livro se passa em uma sociedade em que não é permitido ter livros, as casas são a prova de fogo, e os bombeiros são os responsáveis por queimar os livros. Uma sociedade em que ninguém questiona, o importante é todo mundo estar feliz. E para ser feliz, é importante não questionar. O importante é o entretenimento, proporcionado pelo governo (totalitário), que garante à população “felicidade”.

clipboard02

Continuar lendo “Fahrenheit 451 – Ray Bradbury”

O Mundo de Aisha – Ugo Bertotti

O Mundo de Aisha é uma HQ baseada nos relatos de Agnes Montanari durante sua estadia no Iêmen. Durante esse tempo, Agnes tenta encontrar o máximo de mulheres possíveis, para saber como as mulheres vivem nesse país muçulmano, no qual mulheres (pelo menos as casadas) devem usar o niqab (aquele véu que só deixa os olhos a mostra), e descobre como as “regras” estão mudando lentamente.

Continuar lendo “O Mundo de Aisha – Ugo Bertotti”