A Sacerdotisa de Avalon – Marion Zimmer Bradley

A Sacerdotisa de Avalon foi a última obra de Marion Zimmer Bradley, concluído por sua colaboradora Diana L. Paxson e publicado postumamente.

Neste livro, que se passa entre 259 e 329, a vida de Helena (ou Eilan) é contada. Cronologicamente, essa história se passa em paralelo com a história da segunda parte do livro A Senhora de Avalon, no qual Dierna é a Senhora de Avalon (resenha aqui).

Helena é a filha de uma Grã-sacerdotisa e um príncipe britânico, criada no mundo romano, mas destinada à Avalon. Vamos acompanhar a história de Helena, narrada por ela mesma, dos 10 anos aos 80 e poucos.

Sac Avalon

Continuar lendo “A Sacerdotisa de Avalon – Marion Zimmer Bradley”

Anúncios

Os livros favoritos de Chimamanda Ngozi Adichie

Quem acompanha o blog sabe que em 2016 conheci Chimamanda. Que maravilhosa descoberta! Desde então li Sejamos todos feministas (resenha aqui), Hibisco Roxo (esse livro é fortíssimo! tem resenha aqui) e Americanah (acho que é o livro mais conhecido dela. Já tem resenha aqui).

Em 2014 Chimamanda ganhou o prêmio National Book Critics Circle Award. Nessa época, ela listou para Oprah 5 livros importantes para ela, mas não necessariamente os mais importantes da vida, pois isso poderia incluir mais 50 livros, livros diferentes tiveram diferente importância em diferentes fases da vida.

Como eu sempre quero saber o que pessoas que eu admiro gostaram de ler, estou sempre atrás dessas informações.

Os livros indicados por Chimamanda foram (para ler o comentário completo – em inglês – acesse esse link):

A Flecha de Deus – Chinua Achebe

“Eu achava que livros não podiam incluir pessoas como eu”
Continuar lendo “Os livros favoritos de Chimamanda Ngozi Adichie”

Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Mais um livro maravilhoso da Chimamanda!

Diferente de Hibisco Roxo (resenha aqui), Americanah é um livro muito mais leve, mas não deixa de tocar em assuntos sensíveis. É uma leitura muito tranquila, nem parece que o livro tem 500 páginas.

Americanah é a história de Ifemelu desde a adolescência. Há partes do livro mais detalhadas, e períodos que são contados superficialmente. Obinze é um personagem super importante da história, mas para mim o livro é a história dela (o amor deles é parte dessa história).

Continuar lendo “Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie”

5 livros para ler em um dia!

Estava acabando Sangue na Neve e pensei em livros que li (ou poderia ter lido) em um dia. Resolvi listar alguns que lembrei (incluindo HQ), livros curtinhos e com histórias que nos prendem:

Sangue na Neve – Jo Nesbø

O livro que deu ideia ao post. Uma narrativa tão gostosa e tanto plot twist que não tem como parar de ler. O livro é narrado em primeira pessoa, por um assassino de aluguel. Tem resenha de Sangue na Neve aqui.

Continuar lendo “5 livros para ler em um dia!”

Sangue na Neve – Jo Nesbø

Jo Nesbø é um escritor noruêgues, super famoso, com livros traduzidos para quase 40 línguas e eu não fazia ideia de quem ele era! Comprei o eBook de Sangue na Neve às cegas numa dessas promoções loucas da Amazon.

Continuar lendo “Sangue na Neve – Jo Nesbø”

Orgulho e Preconceito – Jane Austen

Finalmente li Orgulho e Preconceito! Que leitura gostosa!

O livro trata da vida da família Bennet, principalmente da Elizabeth, e se passa no século 18. Eu fiquei espantadíssima com a liberdade e educação que a Elizabeth e as irmãs tinham. Normalmente quando pensamos sobre essa época, pensamos em mulheres que não tinham tal liberdade e que não tinham educação formal. Claro que as famílias apresentadas não são pobres, e talvez aí esteja a diferença, mas não deixa de ser impressionante.

Continuar lendo “Orgulho e Preconceito – Jane Austen”

Lumberjanes – Noelle Stevenson, Grace Ellis, Brooke Allen

Lumberjanes (volumes 1 e 2, ou em inglês volumes #1-8) é uma HQ que conta a história de 5 amigas que vão passar o verão em um acampamento para meninas (ou para meninas hardcore). lumberjanes3

Acontece que nem as meninas, Jo, April, Mal, Ripley e Molly são o estereótipo de menina, nem o acampamento é exatamente um acampamento de verão normal. Elas mal chegam no acampamento e coisas estranhas começam a acontecer (Pé-grande, dinossauros, deuses gregos…). Cada uma tem uma habilidade diferente que ajuda a sair das confusões que acabam entrando sem querer (às vezes por querer mesmo, porque são muito curiosas). Continuar lendo “Lumberjanes – Noelle Stevenson, Grace Ellis, Brooke Allen”

18 livros recomendados por John Green

O escritor John Green, além de escrever livros bestsellers, tem um canal no youtube (vlogbrothers) que fala sobre uma variedade de coisas (vida pessoal, livros, ciência, política, etc). Em um dos vídeos, John Green fala sobre 18 livros que não são bestsellers, mas que na opinião dele deveriam ser. Então para facilitar a vida, resolvi listar aqui os livros recomendados por ele (tem para todos os gostos e idades). O problema desses livros desconhecidos é que a maioria não tem tradução para o português… Continuar lendo “18 livros recomendados por John Green”

Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

Quando li 1984 (resenha aqui) comentei que pelas descrições, eu imaginava que a Coréia do Norte seria algo tipo o que é narrado no livro.

Lendo Fahrenheit 451, em 2017, pós Trump assumir o governo dos EUA e negar evidências científicas, proibir agências científicas a comunicar resultados que o governo não concorda (e f… a ciência, né? o importante é o que o presidente acha…), esse livro me lembrou muito a situação atual dos EUA.

A história do livro se passa em uma sociedade em que não é permitido ter livros, as casas são a prova de fogo, e os bombeiros são os responsáveis por queimar os livros. Uma sociedade em que ninguém questiona, o importante é todo mundo estar feliz. E para ser feliz, é importante não questionar. O importante é o entretenimento, proporcionado pelo governo (totalitário), que garante à população “felicidade”.

clipboard02

Continuar lendo “Fahrenheit 451 – Ray Bradbury”

O Mundo de Aisha – Ugo Bertotti

O Mundo de Aisha é uma HQ baseada nos relatos de Agnes Montanari durante sua estadia no Iêmen. Durante esse tempo, Agnes tenta encontrar o máximo de mulheres possíveis, para saber como as mulheres vivem nesse país muçulmano, no qual mulheres (pelo menos as casadas) devem usar o niqab (aquele véu que só deixa os olhos a mostra), e descobre como as “regras” estão mudando lentamente.

Continuar lendo “O Mundo de Aisha – Ugo Bertotti”